domingo, 29 de novembro de 2015

Filmes Assistidos em 2015 (until now)


Como fiz no ano passado, aproveitarei o hiato de estreias aguardadas para fazer um post sobre os filmes que estrearam nos cinemas brasileiros em 2015/que chegaram no Brasil apenas em dvd em 2015 que pude assistir.
Escrevendo a lista, foi interessante constatar que pra um ano cinematográfico que ainda não terminou, a qualidade dos filmes está surpreendentemente boa. Claro, teve muita coisa que não pude assistir. Como foi o caso de alguns dos filmes que mais lucraram este ano (Velozes e Furiosos 7, Cinquenta Tons de Cinza).
Os fãs de animação perceberão uma ausência de longas animados na lista, confesso: esse ano só pude assistir Divertida Mente e o novo Bob Esponja. Não quis assistir Minions, ainda não consegui arranjar tempo pra assistir Shaun O Carneiro (apesar de ser muito fã das animações dos estúdios da Aardman).
Creio que vocês já conheçam o esquema, nota de 1 a 10 do lado do filme, nome do diretor e se for um filme que foi lançado direto pra home video eu informarei. Vamos lá:

Corações de Ferro (Fury)-Dirigido por David Ayer: 7,0
Filme com pegada realista se sabota com clichês. Ridículos e pavorosos clichês

Whiplash-Dirigido por Damien Chazelle: 9,0
Guardem o nome desse diretor, não é qualquer um que quase faz o espectador suar frio por conta de um solo de bateria.

Foxcatcher-Dirigido por Benett Miller: 9,5
Mantendo a excelência vista em Capote (roteiro e direção de atores impecáveis), Benett Miller dirige um dos melhores dramas do ano, injustamente menosprezado no Oscar.

O Agente da Uncle-Dirigido por Guy Ritchie: 7,0
Se Guy Ritchie investisse 1% do trabalho que teve na direção de arte, trilha sonora, e fotografia no tolo roteiro, talvez nos importássemos um mínimo com os personagens e com a trama. 

Exôdo-Deuses e Reis (Exodus)-Dirigido por Ridley Scott: 8,0
Por mais que não exiba o mesmo talento visto nos anos 70 e 80 (cof, cof Alien e Blade Runner), Ridley Scott dá um banho (nenhuma piada com os mares se abrindo do filme, relaxa) em muito diretor pós 2000.

A Teoria de Tudo (The Theory of Everything)-Dirigido por James Marsh: 7,5
Mesmo com um roteiro limitado, atuação emocionante de Eddie Redmayne e fotografia fazem valer o ingresso.

O Jogo da Imitação (The Imitation Game)-Dirigido por Morten Tyldum: 7,5
História magnífica e atuação de Benedict Cumberbatch, quase nos fazem esquecer de direção inexpressiva (digna de um filme rodado pra televisão).

Uma Noite no Museu 3 (Night at the Museum 3)-Dirigido por Shawn Levy: 5,5
Filme tolo divertido que não precisava de sequência nenhuma, ganha um terceiro exemplar que tem como único mérito trazer a última atuação do grande Robin Williams.

Kingsman-Serviço Secreto (Kingsman)-Dirigido por Matthew Vaughn: 9,5
Adaptação do quadrinho de Mark Millar, apresenta ação inteligente, personagens bem desenvolvidos, e uma bela homenagem aos filmes de espionagem.

O Exterminador do Futuro Gênesis (Terminator Genysis)-Dirigido por Alan Taylor: 4,0
Roteiro sem pé nem cabeça, e sequências de ação entediantes tornam este o pior filme da franquia Exterminador do Futuro. Sim, pior que o 3o e o 4o.

Jurassic World-Dirigido por Colin Trevorrow: 6,5
Produto assumido empolga, mas não sobrevive a uma análise do (fraco) roteiro.

Vingadores-A Era de Ultron (Avengers Age of Ultron)-Dirigido por Joss Whedon: 8,5
Seguindo a acertada fórmula do 1o filme, A Era de Ultron consegue ser um dos melhores filmes da Marvel.

Mad Max Estrada da Fúria (Mad Max-Fury Road)-Dirigido por George Miller: 10
WHAT A LOVELY MOVIE

Vício Inerente (Inherent Vice)-Dirigido por Paul Thomas Anderson: 9,0
Neo-noir apresenta roteiro complexo, atuações impecáveis, direção firme, e melhora a cada nova revisitada.

Divertida Mente (Inside Out)-Dirigido por Pete Docter: 8,5
Nova animação da Pixar, é hábil em mostrar de maneira criativa como funciona o aparelho psíquico.

Kung Fury-Dirigido por David Sandberg: 7,0
Divertido e bem produzido. Nada mais.

O Destino de Jupíter (Jupiter's Ascending)-Dirigido por Lana e Andy Wachowski: 6,0
Irmãos Wachowski mostram ainda ter muita criatividade, porém permanecem insistindo nos erros característicos de suas filmografias.

Caminho da Floresta (Into the Woods)-Dirigido por Rob Marshall: 6,0
Rob Marshall faz o que ele faz de melhor: visual impecável, músicas irritantes.

Birdman-Dirigido por Alejandro Gonzalez Inarritú: 10
Vencedor do Oscar de Melhor Filme, mostra perspectiva ácida da indústria do entretenimento, tem direção impecável e traz atuação brilhante de Michael Keaton.

Homem Formiga (Ant-Man)-Dirigido por Peyton Reed: 8,0
Ainda que sofra com o fantasma de Edgar Wright, novo filme da Marvel tem sequências de ação fantásticas, tem visual marcante e conta com atores competentes.

Chappie-Dirigido por Neil Blomkamp: 5,0
Neil Blomkamp comprova que sua estréia na direção (Distrito 9) foi sorte de principiante.

Sniper Americano (American Sniper)-Dirigido por Clint Eastwood: 8,0
Contando a história de um homem cego pela sua fé nos Estados Unidos, Clint Eastwood discute a Guerra do Iraque.

Bob Esponja-Um Herói Fora D'Água-Dirigido por Paul Tibbit e Mike Mitchell: 7,5
Mesmo não chegando aos pés do seu antecessor, sequência mata a saudade dos personagens da série animada da Nickelodeon.

O Que Fazemos nas Sombras (What We Do in The Shadows)-Dirigido por Jemaine Clement e Taika Waititi: 9,0
Mockumentary tira sarro de filmes de vampiros, conseguindo ser a melhor comédia do ano.

Tusk-A Transformação (Tusk)-Dirigido por Kevin Smith: 3,0
Kevin Smith esquece toda sua habilidade como roteirista, e faz o filme mais estúpido do ano.

O Predestinado (Predestination)-Dirigido por Peter e Michael Spierig : 8,5
Ficção-científica brinca e traz nova vida ao gênero de viagem no tempo.

Tomorrowland-Dirigido por Brad Bird: 8,5
Live-action da Disney traz elenco competente, visual criativo e mensagem poderosa. 

Relatos Selvagens (Relatos Salvajes)-Dirigido por Damian Szifron: 8,0
Mostrando a selvageria da classe média, filme argentino é excelente reflexão sobre instinto humano. 

Cinderela-Dirigido por Kenneth Brannagh: 7,0
Versão live action de desenho da Disney não fede nem cheira.

Boyhood-Dirigido por Richard Linklater: 10
Herdeiro legítimo da filmografia de Richard Linklater, filme é uma amalgama de juventude.

Quarteto Fantástico (Fantastic Four)-Dirigido por Josh Trank: 4,5
Péssimo roteiro, efeitos especiais medianos, personagens desinteressantes fazem desta adaptação pior que a lançada em 2005.

O Expresso do Amanhã (Snowpiercer)-Dirigido por Bong Joon-Ho: 8,0
Novo filme do diretor de O Hospedeiro, consegue entreter e ainda traz belíssima metáfora social.

Irmãos Desastre (The Skeleton Twins)-Dirigido por Craig Johnsson: 7,5
Filme indie pode não ter roteiro tão bem acabado, mas traz atuações magníficas de Kristen Wigg e Bill Hader.

O Homem Irracional (Irrational Man)-Dirigido por Woody Allen: 8,0
Woody Allen segue homenageando seus filmes favoritos (o da vez: Festim Diabólico), com longa inteligente e ácido.

Los Hermanos-Esse é Só o Começo do Fim da Nossa Vida-Dirigido por Maria Ribeiro: 6,5
Documentário não traz nada de novo, mas satisfaz os fãs da banda.

A Entrevista (The Interview)-Dirigido por Seth Rogen e Evan Goldberg: 7,5
Comédia pode não ser engraçada como Superbad ou Pineapple Express, mas diverte com seu retrato do ditador da Coréia do Norte.

A Colina Escarlate (Crimson Peak)-Dirigido por Guillermo Del Toro: 8,5
Del Toro homenageia o gênero gótico, com filme visualmente magnífico.

Canibais (The Green Inferno)-Dirigido por Eli Roth: 5,0
Misógino, violento, preconceituoso. Novo filme de Eli Roth é verdadeira tortura pra seres minimamente inteligentes,

007 Contra Spectre (Spectre)-Dirigido por Sam Mendes: 7,0
Longa mais fraco da franquia 007 com Daniel Craig, tem aspectos técnicos impecáveis mas é desnecessariamente longo e traz roteiro mal escrito.