segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Critica: Os Estagiarios




As comédias mais lucrativas dos últimos anos foram Superbad, Segurando as Pontas, Projeto X e Se Beber Não Case. Filmes que apostavam em humor com adolescentes da última geração, e em festas de arromba nas quais muitas loucuras e exageros aconteceram.
Os Estagiários é um filme que tenta misturar todos os elementos que deram certo nessas comédias: Temos as piadas com referências aos anos 80, uma cena de bebedeira, o choque das gerações (no caso os homens da geração X, e os adolescentes da geração na qual não conseguem desgrudar do smartphone). 

Essa junção de vários filmes em um não funciona em Os Estagiários, produção de Shawn Levy que não sabe decidir seu rumo e acaba cometendo o maior equívoco que uma comédia poderia cometer:Ser sem graça, e forçada. Apesar de conter uma dupla de protagonistas com ótima química (Vince Vaughn e Owen Wilson), e uma bela produção.

É necessário dizer que Os Estagiários é uma sequência não oficial de Penetras- Bons de Bico. Mesmo considerando que os personagens não tem os mesmos nomes do filme anterior, está tudo lá mantido:Os dois homens sem ambição nenhuma na vida, o mesmo humor, o jeito com que os personagens se referem um ao outro (até mesmo a atriz que faz a namorada de um deles, tem o mesmo tipo físico da namorada no filme anterior:Ruiva gostosona idiota). A diferença dos dois filmes é o estilo de humor, enquanto Penetras era um filme adulto, que tinha o sexo como tema, Os Estagiários é um filme que tem como tema o desespero de uma geração.






Na trama, a dupla de protagonistas (Vince Vaughn e Owen Wilson) ao se verem demitidos dos seus "empregos"  tem a brilhante ideia de participar de um estágio da Google. Isso gera diversas confusões, com momentos lembrando A Vingança dos Nerds, Se Beber Não Case. Porém o filme em momento algum estabelece o que quer. 

No início temos a comédia pastelão, depois o filme de bebedeira, depois o filme começa a ficar sério caminhando na linha de algo como A Rede Social, no fim vira um filme lição de vida-emocional. Recado para diretores:Resolvam o gênero antes de começar a filmar.

E o que dizer do timing cômico. Tentando fazer o espectador rir de todas as formas possíveis (leia-se aqui:Atirar para todas as direções) temos piadas ridículas (chega-se ao ápice de tentar fazer graça de um personagem pelo fato dele ser gordo, no estilo de "Olhem como ele é escroto, que gordo") que não fazem rir e que, pior ainda, deixam o espectador com vergonha alheia (a cena do Hangout de entrevista por exemplo). Além das diversas referências aos anos 80 (A Mosca, Flashdance, Time of Your Life, e por aí vai) que soam como uma tentativa desesperada do filme soar inteligente (o que dizer da referência a Game of Thrones no fim? Feita obviamente para tentar fazer o público "nerd" dar ao menos uma risada).




Ainda assim é necessário dizer que a dupla de protagonistas é excelente. Percebe-se que ambos estavam se divertindo muito na produção do filme, e que estão improvisando em diversas cenas (porém fica-se a dúvida:O papel de um editor não é justamente retirar o que não faz a história avançar? Pra que deixar tantas piadas sem graça?).

Os Estagiários é um filme fraco. Que infelizmente está fazendo sucesso pelas terras tupiniquins, pelo fato das pessoas o considerarem engraçado. Na minha sessão por exemplo, o público se acabava de rir. Uma pena que não estavam rindo da maior piada de todas:Isso ser considerado um filme (e terem pagado por ele).

Nota:5,0