sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Especial de 12 de Outubro.

Hoje é dia 12 de Outubro, e acho que todos sabem o que é esse dia. É o dia das crianças!
Alguns podem não ligar pra esse dia - tipo eu, já que meu aniversário é dia 14, eu nunca ganhei presentes no dia 12 - mas o intuito do post é juntar longas que façam com que nossa criança interior volte.

Obviamente, isso é meio relativo, já que as coisas que fizeram parte da minha infância (nasci em 1994) não fizeram parte da infância dos mais velhos, então, alguns dos filmes escolhidos são de acordo com o ponto de vista da geração de 90. Mas existem alguns clássicos que devem fazer a infância de todas as gerações.

A lista não segue ordem de melhor para o pior nem vice-versa, estando apenas organizada em itens, ok?

- Pateta - O Filme (1995)

Pateta - O Filme é uma narrativa MUITO divertida e ágil, que conta a estória de Max Pateta, um adolescente apaixonado por Roxanne, que faz de tudo para impressioná-la. Quando ela o convida para ir pra casa dela assistir ao show do rockstar PowerLine, tudo parece perfeito, até que seu pai, Pateta, inventa de levá-lo ao outro lado do país para pescar e fortalecer os laços pai-filho, uma ideia que o filho rejeita com todas as forças. Cheio de piadas bem pontuadas e um contexto tocante entre a relação entre um pai e um filho adolescente, cheio de músicas divertidas e bons personagens, Pateta O Filme é um filme realmente infantil, mas que atinge a proposta com precisão.

- Jimmy Neutron - O Menino Gênio (2001)



Problemas de roteiros e animação de qualidade inferior a parte, o longa estrelando Jimmy Neutron e seus amigos captava bem o desejo de praticamente toda criança: A completa liberdade parental. Nada era mais divertido do que ver todas aquelas crianças fazendo o que queriam sem ter ninguém dando bronca. Mas, fique tranquilo, o filme não passa nenhuma moral errada nem mal-exemplo. Logo o longa mostra a importância dos pais e das broncas como aprendizado. 
E, também, que criança nunca quis pegar uma nave e simplesmente sair por ai explorando o universo?

- Turma da Mônica - Uma Aventura no Tempo (2007)


Em 2007 eu já não era mais tão pirralho. Já estava em meus 13-14 anos, mas decidi dar destaque a esse filme porque, como fã desde bem pequenininho dos personagens de Maurício de Souza, esse filme foi uma excelente homenagem a todos nós. Preservando a essência dos gibis e a personalidade dos membros da turma, adicionando ainda uma animação de boa qualidade e um enredo criativo, Uma Aventura no Tempo sucede em todos os aspectos e pode agradar a pessoas de todas as idades.

- (Quase) Todos os filmes da Disney 



Seria um insulto escolher apenas um longa de uma fábrica de sonhos e fantasias como a Disney. E por mais que hoje em dia alguns lançamentos não façam jus ao nome do Mestre Walter Elias Disney (como A Princesa e o Sapo, O Galinho Chicken Little e Enrolados), esse nome geralmente está relacionado a produções excelentes. 
E não venham me lembrar daquela Disney que serve apenas pra formar pop stars babacas, okey? Não estou considerando produções como High School Musical, Hannah Montana e afins. Isso não é Disney. 

- Todos os filmes da Pixar (tirando Carros 2)

Não tem nem o que falar da Pixar. Essa sim é mestre em fazer os adultos virarem crianças. Juntando estórias relativamente infantis, mas com subtextos e atrativos para todas as outras faixas de idade, a Pixar sucede em fazer marmanjos chorarem em apenas 10 minutos de filme, em nos fazer felizes e em criar personagens multidimensionais e complexos. Uma pena que Carros 2 exista, sendo uma quebra no padrão de perfeição da Pixar, mas tudo bem, todos erram. 

- Pokémon: O Filme (1999)


Okey, acredito que peguei em um ponto delicado aqui. Afinal, quase todo mundo que eu conheço chorou assistindo isso aqui na época.