segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Tony Scott



Neste domingo (19), o diretor Tony Scott - de 68 anos - cometeu suicídio pulando de uma ponte em Los Angeles. Um choque para a maioria, já que ele estava trabalhando em uma sequência para seu filme mais cultuado: Top Gun (1986).

Tony Scott dirigiu, além de Top Gun (1986);  Dias de Trovão (1990), Amor à Queima-Roupa (1993), Chamas da Vingança (2004), Déjà Vu (2006) e Incontrolável (2010), entre muitos outros.

Sempre criticado por colocar seu estilo acima do resto em seus filmes, ele nunca havia atingido o sucesso de seu irmão Ridley Scott (Alien, Blade Runner, Gladiador, etc).

O que foi visto nas notícias é que Tony Scott teria sofrido de câncer cerebral inoperável, o que teria levado-o a cometer suicídio. Dependendo das dores que ele sentia e dos outros sintomas, não fica tão difícil entender.

Apesar das críticas, Tony Scott inspirou a muitos, como Joe Carnahan (Diretor de A Última Cartada, Esquadrão Classe A), Edgar Wright (Diretor de Chumbo Grosso, Scott Pilgrim), Dwayne "The Rock" Johnson (Ator em Bem-Vindo à Selva, Velozes e Furiosos 5.) e outros, que compartilharam suas condolências via Twitter.

Apesar de desagradar a alguns, Tony Scott não deve ser julgado pela qualidade de seu trabalho. Ele fazia seus filmes com paixão e inspiração.

E também acredito que não deva ser julgado pela sua escolha. Muitos podem compreender, outros não. Mas não é por isso que estou aqui. Acima de tudo, ele era um ser humano.

Que ele consiga descansar em paz agora.